Há alguns anos atrás eu fazia aulas de dança de salão e tive contato com o trabalho da Elo Alcântara de pole dance e artes sensuais. Comecei a fazer, na época, uma modalidade que chamava de sexy dance mix, e minha intenção era ter mais desenvoltura na dança porque eu queria melhorar no zouk. Eu desde então continuei a praticar pole no studio da Elo, porque ela sempre nos tratou com muito carinho, e mais do que nossa profe, ela é a “titia” que nos incentiva a vencer nossas dificuldades mas não deixa a gente se jogar de cabeça no chão. 🥰 Gosto também porque o estúdio e todas as profissionais que trabalham lá buscam fortalecer a sensualidade feminina, mas com uma forma de dança e arte.

No começo quando eu falava que fazia pole, sempre escutava piadas e comentários que me deixavam pra baixo, mas com o tempo comecei a enfrentar esses preconceitos, dentro e fora de mim, e tenho muito mais orgulho de poder dizer, hoje, que sou uma pole dancer. No final das contas eu acabei me apaixonando por esse esporte, porque ele me ajudou a ganhar mais força e flexibilidade, trabalhou minha sensualidade voltada para o meu bem estar, me ajudou a ganhar confiança e me fez conhecer pessoas que eu admiro muito e são inspirações na minha vida! O pole me trouxe, mais do que tudo isso, a liberdade que eu precisava pra amadurecer como mulher.

Tatiana Nozaki